Logotipo Winsig

Como otimizar a Rentabilidade da sua Panificadora?

2020-08-28

Procura aumentar a rentabilidade do seu negócio? Um software de gestão para panificadoras pode ser a solução. 

A solução para o setor da panificação ajuda a sua empresa a estar menos exposta às variações na procura deste bem por parte dos consumidores e a ser influenciada pela volatilidade no preço das matérias-primas. 

Terá, assim, uma solução para otimização interna. Que analisa e oferece dados em tempo real sobre todas as etapas do processo de fabrico - reduzindo erros e capitalizando a capacidade produtiva. 

Descubra neste artigo algumas estratégias concretas para estimular a rentabilidade da sua panificadora. 

 

Comece por monitorizar as principais fontes de despesa 

Numa primeira fase, o foco é identificar e controlar os principais focos de despesa, ou seja, gerar mais poupança. 

De seguida, deve concentrar a sua atenção na rentabilidade do próprio produto, ou seja, que o pão ou a pastelaria que produz sejam vendidos a um preço ótimo - mais caro do que custa fabricar e com uma margem de lucro sustentável.

Só desta forma consegue que a panificadora não seja obrigada a absorver os custos de produção - como acontece sempre que o preço das matérias primas se eleva. 

Vamos então ver os passos para reduzir o lado da despesa. 

Como Monitorizar Despesas 10

1. Mantenha as despesas com o pessoal sob controlo

Tem ideia dos custos que os recursos humanos representam? 

Aqui, não se pretende dispensar colaboradores, pelo contrário, o objetivo é ter presente quais os custos que a mão-de-obra representa para o seu negócio e no preço final pago pelo consumidor. 

De acordo com um estudo, a mão de obra representa cerca de 30% dos custos nas áreas da panificação e pastelaria.

A solução passa por organizar melhor o trabalho em cada estação de fabrico para alavancar a produtividade, mas também por um exercício de comparação entre as despesas que tem com salários e as receitas originadas por essa mesma força de trabalho. 

 

2. Melhore a política de aquisição de matérias-primas

Na sua essência, o fabrico de pão exige apenas 4 ingredientes: farinha, sal, água e massa-mãe. 

Mas atualmente, a oferta é bem mais diversificada. Por isso, a gestão das despesas relacionadas com as matérias-primas é uma das tarefas mais desafiantes das panificadoras.  

Para tornar o processo mais intuitivo, experimente: 

  • Otimizar as receitas para controlar melhor o custo das matérias-primas e utilização de equipamentos (a Winsig tem um add-on para PHC que auxilia nesta otimização - falamos mais à frente);
  • Comprar em grandes quantidades, mas tenha atenção para não arriscar a qualidade; neste ponto, é importante dispor de uma capacidade de armazenamento adequada às encomendas;
  • Otimizar as quantidades de produto produzido por forma a minimizar ao máximo o desperdício (estabeleça uma quota de produção diária ou semanal);
  • Pesquisar e consultar vários fornecedores que ofereçam a melhor relação preço/qualidade.

 

3.Custos administrativos enfraquecem a rentabilidade da panificadora 

Água, luz, limpeza, dinheiro para fins comerciais, aluguer do espaço… Estes encargos representam cerca de 15 a 20% do custos do produto final. 

Neste ponto, a ideia é listar e analisar as despesas, identificar aquelas que podem ser supérfluas ou estão a cativar uma boa parte do orçamento e avaliar a sua manutenção. 

Por exemplo, em termos de consumo energético, talvez exista um pacote mais simpático por parte de outros fornecedores de eletricidade. 

Qual seria a estimativa de poupança? Faça as contas e corte nesta despesas, se possível.

 

De seguida, o foco é aumentar a rentabilidade dos produtos de padaria…

1. Faça o cálculo do custos do produto 

Como os preços não estão tabelados, cada comerciante é livre de estabelecer o preço cobrado por cada produto. 

Mas para que seja justo e lucrativo, deve conseguir estimar este valor com alguma precisão. 

O cálculo do custo de produção pode ser difícil de estimar. Entram na equação inúmeras despesas, mas as matérias-primas e os custos com energia são sem dúvida os elementos que pesam mais na balança.

Aliás, desde 2008, o preço do pão já aumentou 140%. Em Lisboa, é bem possível que pague 24 cêntimos por uma carcaça tradicional.  

A questão central que se coloca é: o preço de venda deve suportar as despesas e contemplar as despesas. 

Vejamos um exemplo, meramente ilustrativo:

  • Matérias-primas: 0,15€
  • Despesas com o pessoal: 0,39€
  • Despesas gerais: 0,21€
  • Impostos e outras taxas: 0,02€.

No total, este pão custa ao produtor 0,77€. Para que seja rentável, a panificadora deve vender a um preço superior. 

Para estimar o valor de venda ao consumidor, deve também ter em atenção a margem de lucro que pretende obter. 

 

2. Determine a margem de lucro do pão produzido 

A margem de lucro que pretende obter é livre, ou seja, é definida por si. 

No entanto, deve ter em consideração o preço que os consumidores estão dispostos a pagar pelo produto e os preços praticados pelos concorrentes. Caso contrário, não será um produto apetecível pelo mercado. 

Com base na seguinte equação, consegue calcular a margem de lucro: 

Margem de lucro] = (preço de venda – custo de produção) / (preço de venda x 100)

Uma margem de lucro negativa, exige uma reavaliação dos custos de produção. Se a margem for baixa, pode estar a perder uma oportunidade para ganhar mais dinheiro. 

Conhecer este valor é fundamental para determinar com exactidão o preço de venda ao público. 

 

3. Otimize o fabrico dos produtos mais vendidos

Quais os produtos passíveis de serem otimizados? Ou seja, quais aqueles cujo processo de fabrico pode ser melhorado?

Para chegar a respostas, deve analisar as vendas nos últimos meses e procurar informação sobre os produtos:

  • Mais vendidos e em que quantidades;
  • Com maior rentabilidade;
  • Que pesam mais sobre o orçamento (com custos de produção mais elevados);
  • Que se vendem bem, mas não geram uma grande margem de lucro. 

Depois deste estudo, será capaz de identificar quais os produtos passíveis de serem otimizados. As estratégias para aumentar a rentabilidade passam, por exemplo, por:

  • Alterar a receita para reduzir o custo de produção;
  • Otimizar as etapas que compõem o processo de fabrico na sua panificadora; 
  • Enriquecer uma receita para aumentar a respetiva margem de lucro. 

É neste ponto que a inovação tecnológica está a revolucionar o negócio das panificadoras, dando-lhes mais visibilidade sobre a utilização das matérias-primas para que sejam capazes de identificar onde podem reduzir os custos de produção.  

 

Automatização e Visibilidade são ingredientes-chave na receita para o sucesso da sua panificadora

A Winsig traduziu os problemas numa solução: um add-on para o PHC específico para a panificação. Permite, na sua essência, a aquisição de dados operacionais na linha. 

Com o Sig Panificação acompanha, em tempo real, os indicadores que fazem parte da linha de fabrico - desde o stock de matérias-primas até ao processo de amassadura, fermentação, cozedura e arrefecimento.

Significa que conseguirá monitorar todas as etapas da produção, identificar erros e corrigir desvios à normalidade. 

Precisamente, o que é necessário para otimizar o processo e garantir a qualidade e a coerência do produto confeccionado. 

O Sig Panificação ajuda a tornar a sua panificadora mais eficiente.  

Será capaz de gerir em tempo real o consumo de matérias primas e produto acabado, as tarefas e a produção, bem como os equipamentos utilizados no processo. 

A falta de visibilidade e de dados de forma síncrona pode aumentar a quantidade de produto desperdiçado e potenciais riscos de conformidade com a segurança alimentar. 

Peça um orçamento ou fale connosco e veja como podem ajudar. Beneficie de uma solução desenhada especificamente para o setor da panificação.

Produza mais, mas com rentabilidade e alavanque o seu negócio. 

Saber mais sobre o SIG Panificação

Nuno Archer

Nuno Archer

CEO da Winsig

  • Mais de 30 anos de experiência em tecnologias de informação e ERPs
  • Investidor e mentor de projetos ligados à comercialização de tecnologia
  • Formação académica em Engenharia Informática e Gestão Avançada

VER BIOGRAFIA >

Artigos Relacionados

Add-ons para PHC

5 Softwares de Gestão para Empresas de Construção Civil

2020-12-21

O cimento é a base de qualquer construção. É a cola que une os diversos materiais. Podemos olhar para os softwares de gestão da mesma forma.  Sem uma ferramenta tecnológica que centralize as informações de cada obra, a...

Soluções PHC

Saiba como Otimizar a Gestão da sua Loja Online (B2B ou B2C)

2020-12-14

O cliente faz uma compra online. Passadas duas semanas ainda não recebeu o artigo em casa. Naturalmente, vai ligar para a empresa (e já não está muito satisfeito).  Depois de algumas conversas, o apoio ao cliente percebe que afinal não existia...

Add-ons para PHC

Gestão de Tesouraria 4.0 - benefícios e softwares inteligentes

2020-12-07

Sabe qual é a liquidez e a autonomia financeira da sua empresa, neste momento? O negócio que gere, seria capaz de sobreviver a quantos meses sem income ou apoios adicionais?  Com uma gestão de tesouraria 4.0 consegue obter estas informações em...

Notícias

Quer Trocar de Parceiro ERP? Saiba o que deve ter em conta

2020-11-26

Um parceiro deve ser um facilitador e a relação entre ambos deve ir além da aquisição do software.  Deve ser um partenaire que rentabiliza o investimento feito, está a par das atualizações legais e fiscais, ofereça...

Add-ons para PHC

Softwares de Gestão para a Indústria - PHC e Add-ons Winsig

2020-11-24

Na Winsig, a inovação é incentivada pelo feedback dos clientes porque são eles que utilizam os sistemas para a gestão das suas empresas, numa base diária.  Neste artigo, reunimos um conjunto de add-ons para PHC para as diferentes...

Precisa de mais informações?

Portugal 2020